Consolidação da estratégia de opções 2018-11

Agora é a hora que vamos ver quem é quem… brincadeira… apenas fiquei com alguns lotes de PETR como podem ver abaixo e estou pensando como lançar essas ações para o próximo vencimento.

Vamos aos resultados da estratégia do período entre 16-10-2018 e 19-11-2018.

Foram realizados cinco movimentos:




Fui exercido em quatro das cinco opções lançadas, com isso obtive os seguintes retornos.


Opções exercidas

Opções exercidas



Rendimento liquido médio por movimento foi 4,0%.

Ainda essa semana devo resolver a estratégia que será adotada para lançar novamente essas 300 ações da PETR, uma ideia é realizar novo aporte no mesmo papel abaixando o preço médio facilitando o lançamento de opções ATM porém sempre existe o “medo” de casar com o papel que não é o objetivo dessa estratégia.

Por que o mundo não vive de ações do Itaú?

Tudo começou a algum tempo quando iniciei assuntos financeiros com meu irmão. Estava começando a estudar alternativas de investimentos e conheci as LCIs e LCAs. Foi aí que virei o consultor de investimentos da família.

Como já citei em outros posts, meu pai tem um perfil MUITO conservador e é poupador exemplar, porém guarda tudo na poupança.

E então meu irmão veio conversar sobre um fundo do Itaú que investe em ações do Itaú e retirei algumas mensagens interessantes (em vermelho minhas observações):

Esses 3% ao ano são sobre o montante aplicado ou sobre o rendimento?

Eu acho que 3% ao ano é um valor aceitável pelo histórico de rendimento desse fundo
Aqui ele comenta que acha ok pagar uma taxa alta por um rendimento alto.

Ele compra ações do grupo Itaú
Imagino que é day trade
São 4 anos rendendo em torno de 30% ao ano
Se fosse só comprar e deixar lá. O mundo viveria de ações do Itaú.
Aqui discutimos sobre o que o fundo faz, se ele apenas compra as ações ou se fica comprando e vendendo.

Se eu tenho um patrimônio de 700 mil e aplico tudo nesse fundo. Teoricamente eu tenho 224 mil de rendimento ao ano, certo?
Tira 15% de imposto de renda
Da pra viver disso… fiz uma conta rápida e tenho mais ou menos isso
225 × 0,85 = 190 mil
190/12 = 15 mil por mês
Conta simples do rendimento médio dos últimos anos (lembrando que rendimento passado não garante rendimento futuro)

Faz sentido essa conta?
Quais variações ignorei?
Somente o risco, certo?
Duvidas surgiram sobre a conta, quando é muito “fácil” a gente desconfia…

Em números absolutos esta ok
Vivo com 10 mil e deixo 5 mil para desvalorização cambial ainda
Comentei sobre inflação, e ele comentou sobre deixar 1/3 para “reposição” da inflação

Tem que ter um furo muito grande nessa conta
Caso contrário faltaria mão de obra no mercado muito rápido.
O que acham? qual o furo? olhar a rentabilidade passada esperando a mesma para o futuro?

O Itaú é o Corinthians,  se cair você sabe que sobe de volta.
Não é o Guarani que você sabe que pode subir, mas sabe la deus quando.
Gostamos de futebol, aqui uma piadinha interessante comparando a tranquilidade de investir no Itaú, esperando que o mesmo sempre recupere caso tenha uma queda.


Por curiosidade, abri a janela de últimos 3 anos para desde o inicio e temos uma “surpresa”… o fundo não rendeu 30% ao ano em média mas sim 10% ao ano…

E aí? o que acham?
Convoco a finansfera para debater sobre essa ideia…

Fechamento Novembro 2018: R$ 119.126,53 (+R$ 1.971,51 ou 1,65%)

A grande alteração na alocação dos recursos foi a “migração” um dos fundos fundos de investimento (conforme falado no fechamento anterior) para o mercado de opções no valor de R$ 5.000,00.

Para realizar tal movimento uma vez que o fundo era D+30 realizei um empréstimo com a minha namorada (pois ela deixa todo dinheiro dela na poupança) e ao resgate do fundo ser concluído paguei a mesma com uma taxa de juros de 1% ao mês.

O aporte realizado foi de R$ 1.000,00 como planejado.