Eu não sei apurar os impostos das minhas operações!

No ultimo post surgiram algumas dúvidas referentes a apuração das operações realizadas e acabei descobrindo algumas novas (pelo menos para mim) regras.

Descobri que as vendas ações realizadas por exercício de opções não tem a famosa isenção de R$ 20.000,00. Logo eu não realizava a apuração das vendas de ações que foram realizadas pois acreditava que entrava na isenção de R$ 20.000,00 porém essa isenção é apenas para a “venda direta” de ações.

De agora em diante irei utilizar um software para apuração e possivelmente gerenciamento da minha carteira. O software se chama IRPFbolsa e foi indicado por um colega também realiza operações com opções.

Falando em valores, a diferença não é tanta, seguindo meus cálculos eu estava com um lucro de R$ 4.380,84 porém com a aplicação dessa regra em todas as operações já realizadas o software IRPFbolsa apresenta o lucro de R$ 3.824,57. Sim, uma diminuição de mais ou menos 13%.

O excel continuará para escolha das opções a serem lançadas, porém o fechamento será feito via software.

É isso.. o custo da aprendizagem…

Você sabe apurar os impostos das suas operações?

Após esse post do colega newba surgiu uma dúvida na apuração de IR das minhas operações.

Durantes os meses anteriores não tive a oportunidade de desfazer uma operação. Temos o seguinte exemplo:

Venda 800 call de PETR por R$ 0,85  (R$ 680,00).
Compra 800 call de PETR por R$ 3,00 (R$ 2.400,00).
Saldo negativo de R$ 1.720,00.

Venda 100 call PETR por R$ 0,35 (R$ 35,00).
Compra 100 call PETR por R$ 0,03 (R$ 3,00).
Saldo positivo de R$ 32,00.

Venda 1300 call CMIG por R$ 0,29 (R$ 377,00).
Compra 1300 call CMIG por R$ 0,25 (R$ 325,00).
Saldo positivo de R$ 52,00.

Tais operações me deram o prejuízo de final de R$ 1.636,00.

Teoricamente nas futuras operações não preciso pagar IR. Mas a questão aqui seria se essa é mesmo a regra. Fico em dúvida se os lucros passados também não deveriam entrar na conta?

Consolidação da estratégia de opções 2018-12

Esse foi o primeiro mês que resolvi “agir” durante a estratégia, em outras oportunidades eu apenas lançava as calls e esperava fim do exercício, porém dessa vez resolvi testar a ideia de desfazer uma operação e de rolagem.

foram realizados três movimentos de venda de call coberta:

A primeira foi a operação do mês, porém no dia 7 após uma alta da PETR4 e a informação de distribuição de dividendos, resolvi desfazer a operação uma vez que os dividendos haviam sido descontados dos strikes e vender as ações em seguida. Para não pagar IR sobre venda de ações, realizei a venda de 700 PETR4 para em seguida comprar 1300 CMIG4 e realizar novo lançamento das 1300 CMIG4 e das 100 PETR4 restantes como é possível verificar.

Não houveram exercícios pois ontem no ultimo dia de negociação da serie A eu também desfiz as duas outras operações para realizar uma possível rolagem da CMIG4 e não pagar IR pois meu strike estava R$ 0,20 ITM.

Com isso tivemos os seguintes resultados.

Primeira operação.

Foi investido R$ 18.608,00 em 800 PETR4, preço médio de R$ 23,26. O strike era R$ 23,34 e o prêmio era R$ 0,85 o que me daria uma rentabilidade liquida de 3,1% caso não fosse exercido ou 3,6% caso fosse exercido.

Com a distribuição dos dividendos a operação passou a ter strike R$ 23,25 e achei melhor desfazer a operação e vender as ações pois a valorização das ações “empataria” a operação e o dividendo seria o lucro. Realizei a venda das ações por R$ 25,55 zerando a operação e continuei com R$ 476,00 de dividendos que um dia serão pago, logo a operação teve rentabilidade final de 2,6% e me possibilitou lançar novas operações.

Segunda operação.

Foi investido R$ 17.407,00 em 1300 CMIG4, preço médio de R$ 13,39. O strike era R$ 13,63 e o prêmio era R$ 0,29 o que me daria uma rentabilidade liquida de 1,9% caso não fosse exercido ou 3,7% caso fosse exercido (porém teria que pagar IR por vender mais que R$ 20.000,00 em ações).

No ultimo dia negociável verifiquei a ação estava por R$ 13,88, logo eu seria exercido e teria que pagar IR, o prêmio para comprar opções estava em R$ 0,30 o que me daria prejuízo na operação, enviei uma ordem para comprar por R$ 0,25 e para minha surpresa alguns minutos depois (provavelmente alguma variação do preço da ação) a ordem foi executada. Com isso minha operação estava zerada e eu estava com o “lucro” da valorização da ação, porém lembrando que se eu vender ainda esse mês terei que pagar IR, por isso devo lançar essas ações em novas opções para fevereiro.
Com o valor de fechamento da ação que foi R$ 13,88 a valorização da ação me proporcionou a rentabilidade final de 3,7% liquido.

Terceira operação

Caso vendesse as 800 PETR4 por 25,55 teria que pagar IR pois o total daria mais que R$ 20.000,00 por isso optei por vender apenas 700 PETR4 e lançar novamente as 100 restantes. O preço médio do papel estava em R$ 23,26. O strike era R$ 26,00 e o prêmio era R$ 0,35 o que me daria uma rentabilidade liquida de 1,3% caso não fosse exercido ou 13,2% caso fosse exercido.

No ultimo dia negociável verifiquei que a ação estava em torno de R$ 25,60. Com uma leve valorização no dia do exercício poderia ser exercido e pagaria IR, portanto preferi zerar a operação cujo prêmio para compra estava em R$ 0,03. Logo a operação me possibilitou uma rentabilidade liquida de 1,1%.

Para resumir as operações.

Lucro de R$ 476,00 na primeira operação.
Lucro de R$ 637,00 na segunda operação.
Lucro de R$ 27,00 na terceira operação.

Lucro final R$ 1.140 para o valor investido de R$ 18.608,00 (investi o “mesmo” dinheiro 2x)
Rentabilidade final de 6,1%.

Nada mal, vamos em frente estudando novas estratégias e possibilidades dentro desse mercado.

A primeira reversão

Aconteceu algo diferente essa semana que não faz parte da minha estratégia, talvez seja um insight para ter uma mente mais aberta dentro das operações que tenho lançado.

**Os números abaixo foram levemente arredondado para facilitar o cálculo**

Percebi que meus lançamentos tendem a ser um pouco OTM para ganhar alguma coisinha de valorização além do prêmio da opção.

Sobre a reversão, tudo começou com a compra de 300 PETR4 no exercício de novembro-dezembro por R$ 24,55 e realizei o lançamento como tenho feito desde o inicio. Não fui exercido e acabei ficando com a dúvida se lançaria alguma opção OTM pois o valor da PETR4 estava em R$ 22,50. Acabei decidindo por aumentar minha opção dentro da PETR4 para diminuir o preço médio realizando a compra de 500 PETR4 por R$ 22,50 para o exercício dezembro-janeiro e com isso meu preço médio caiu para R$ 23,25 para lançar uma opção não tão OTM, a PETR53 que tinha strike de 23,35 pelo premio de R$ 0,85.

A operação acima me daria um rendimento liquido de 3,1% caso não fosse exercido e 3,6% caso fosse exercido.

Por volta da data 2018-01-05 soube da aprovação (na data 2018-12-18, comprei parte das ações no pregão do dia 18, então tenho minhas dúvidas se entrei na data dos dividendos ou não) de pagamento de dividendos no valor de R$ 0,70 e que havia um provisionamento de dividendos (essa é a grande dúvida, está provisionado porém não sei se “tenho direito”) no valor de R$ 476,00 (valor que até hoje não consegui identificar pois eu possuía 800 papéis) e com isso o strike da opção que antes era 23,35 (que posteriormente foi alterado para 23,45.. por algum motivo, talvez pagamentos, os strikes das opções tem algumas variações… ainda não consegui pegar a lógica 100%) foi ajustado para 22,75.

Na data 2018-01-07 a houve uma disparada do PETR4 e eu fiz a seguinte indagação “o que aconteceria se eu desfizesse a operação agora que eu já recebi os dividendos e o valor de strike foi corrigido por causa dos dividendos?” a recompra da opção estava saindo por R$ 3,00 e a venda por R$25,50 me daria um retorno de R$ 2,25 como eu já havia recebido o premio liquido de R$ 0,75, teria um saldo de R$ 3,00 o que me proporcionaria sair da operação empatado porém com os dividendos provisionados no valor de R$ 0,595 por ação (os R$ 476,00 citados acima) ou seja 2,55% de lucro porém com capital disponível para comprar ações e lançar mais opções.

Foi o que acabou sendo feito, voltei para a CMIG4 que estava em queda no dia comprando por 13,40 e lançando novas opções OTM por 13,63 gerando rendimento liquido de 1,8% caso não for exercido ou 3,7% caso exercido.

Em meu ponto de vista a vantagem dos movimentos foi manter a taxa de rentabilidade em 3,7% (lembrando que esse seria o caso onde eu serei exercido) porém sobre o dobro do capital uma vez que eu utilizei o “mesmo dinheiro” em duas operações dentro do mesmo exercício. Por outro lado, caso seja exercido terei que pagar IR sobre movimentação de ações maior que R$ 20.000,00 no mês porém ainda assim terei um rendimento em valores absolutos maior que se tivesse apenas mantido a primeira operação até o final.

Resumindo.

Montei uma operação no valor de R$ 18.600,00 que me daria R$ 578,00
Desfiz a operação utilizando o prêmio para empatar
Existem R$ 476,00 provisionados.
Montei uma nova operação no valor de R$ 17.500,00 que me deu R$ 340,00.
Ainda posso ter mais lucro se for exercido, algo próximo de R$ 310,00.

Caso seja exercido, pagarei algo em torno de R$ 350,00 de imposto e terei o valor final de R$ 1.000.
Caso não seja exercido, terei o valor final de R$ 1400,00.
Caso tivesse mantido a operação teria o valor final de R$ 600,00.

Parece interessante… talvez tenha esquecido de analisar algum ponto, caso os colegas vejam algum GAP será um prazer discutir sobre.

Edit: Consegui encontrar o valor que estava em duvida na CEI, são de JSP aprovados no papel PETR4 no valor de R$ 0,70. Como existe IR para JSP o valor de R$ 560,00 cai para R$ 476,00.

Me rendi… comprei um curso de opções…

Após ler o post do colega Investidor Fuleiro me rendi e dei uma chance ao clube do pai rico e comprei o curso DOUBLE PUT DOUBLE CALL.

O valor é alto porém vou encarar como um investimento em educação.

Até o momento já realizei dois módulos. O primeiro de boas vindas e o segundo que abordou sobre as nomenclaturas, siglas, tipos, formadores de mercados, etc… ou seja.. apenas teoria… algo não muito útil para mim que já possuo certo conhecimento do assunto e que costumo utilizar mais a lógica para entender o funcionamento das coisas.

O único ponto que me incomodou foi o tempo para liberação das aulas, cada módulo é liberado a cada 7 dias, isso me incomoda pois não posso levar o curso no ritmo que eu gostaria (que seria aplicar algo já no próximo vencimento do dia 21/01/2019).

Fechamento Dezembro 2018: R$ 126.088,13 (+R$ 4.990,09 ou 4,12%)

Atualmente não vejo muita necessidade de ter reserva de emergência uma vez que minha esposa é a mais conservadora e tem uma reserva relativamente grande na poupança. No entanto, eu acho desgastante utilizar a reserva dela para alguma movimentação ou adiantamento de resgate de fundos D+30 e por isso estou iniciando minha reserva que deverá possuir seis vezes o valor mensal de custos fixos (atualmente gira em torno de R$ 3.000,00).

Minha ideia é um pouco diferente e ao invés de uma “reserva intocável” criarei um “capital de giro” utilizando a nuconta do Nubank, com esse saldo pagarei as contas do mês e caso identifique alguma oportunidade dentro do mercado.

Sobre o aumento do capital, ele é meio que “mentiroso” pois essa reserva será consumida pelas contas fixas do mês que devo pagar por volta do dia 10, ainda assim, recebi pagamento do restante do décimo terceiro e o aporte foi direcionado para ações (alô petr4, me ajuda a te ajudar!!).

Vamos ao fechamento.