A famosa transferência de custódia

Estou decidido a trocar de corretora (novamente) para não pagar a taxa de corretagem abusiva (em minha opinião) de 0,5% sobre o valor da nota (qual a lógica disso?) caso seja minhas opções sejam exercidas.

Para isso, tenho enfrentado uma batalha para conseguir informações. A transferência de ativos padrão (ações ON e PN) é simples, a dúvida vem quando preciso transferir ativos um tanto quanto diferentes como nossas queridas opções.

Procurando na internet não encontrei nenhum vídeo então a forma mais correta de buscar essa informação foi entrar em contato direto com a nova corretora para verificar se eles conseguiam sanar essas dúvidas.

A primeira tentativa foi via chat e como sempre explicar esse tipo de coisa por texto é um desafio enorme que não consegui ter sucesso fiquei certa de 20 minutos explicando que possuía 1000 papeis de bbdc4 e estava vendido em 1000 calls de bbdc4 ou seja possuía -1000 papeis. Sem sucesso, recebia mais perguntas que respostas foi aí que decidi ligar na corretora para explicar por voz e dessa vez pareceu mais fácil em dois minutos consegui a informação que para opções de venda deveria utilizar o “tipo” de ativo OPC (no caso de opções de vendas, as famosas PUT, seria tipo OPV).

Vamos ao preenchimento da folha de transferência (estou usando o modelo disponibilizado pela clear) que é “padrão”.

Precisamos preencher a parte relacionada ao nosso cadastro como nome, código das corretoras, corretora de saída e nova corretora e os dados do ativo no meu caso ficaria algo como:

É isso, com a folha preenchida, basta reconhecer firma por autenticidade da assinatura e enviar via correio para o endereço sua corretora atual… sim!!! estamos em 2019, todas as transações podem ser feitas online porém para transferir os ativos de uma corretora para outra você precisa enviar uma carta. Talvez a ideia seja dificultar o processo, algo parecido com o que bancos fazem para cancelar contas onde você precisa ir até a agencia para assinar uma folha de papel…

Consolidação da estratégia de opções 2019-05

Um dos piores exercícios que já tive, alguns dos fatores como a alteração da “regra do jogo” sobre corretagem do exercício prevista e a pela falta de atenção ao mercado acabaram com a minha rentabilidade.

Sem mais, vamos ao resultado do exercício das opções lançadas.

Resumidamente:

Valor Investido R$ 119.000,00
Lucro Bruto R$ 2.050,00 (1,72%)
Corretagem R$ 620,00 (30,24%)
Resultado final: R$ 689,00 (0,57%)

Se não tivesse sido adicionada essa tal corretagem de 0,5% sobre o total da nota no exercício das opções, ficaríamos abaixo da meta porém com retorno satisfatório de algo em torno de  R$ 1.750,00 (1,47%).

Vida que segue… para o próximo exercício já calculei os retornos contando com a taxa de 0,5% e devo estar mais atento próximo ao vencimento.

Eu não sei apurar os impostos das minhas operações! 4

A saga continua, de tempos em tempos eu aprendo novas lições dentro das regras do mercado de opções.

Nunca entendi muito bem a motivação de alguns lançadores de opção recomprar antes do vencimento por exemplo, call lançada por R$ 0,30 e recomprada por R$ 0,12. (vejo muitos tweets do lambari da bolsa). Porém agora tenho razões racionais para “zerar manualmente” a operação.

Como já comentei anteriormente, estive migrando de corretora para tentar utilizar os consultores porém não achei de grande utilidade e estou voltando para a corretora que faz a propaganda da taxa 0.

Porém como não existe almoço grátis e existem várias e várias formas de criarem “taxas de serviço” como a famosa “zeragem compulsória” em 06/05/2019 passamos a ter taxas de corretagem para EXERCÍCIO de opções como podemos ver na imagem a seguir.

Sim… mandaram um push no broker e pronto.. simples né?

E agora a imagem completa da famosa “taxa 0”.

É isso, mais uma lição aprendida… não deixar meus lançamentos serem exercido.

obs: Confesso que por falta de atenção de minha parte acabei pagando 0,5% sobre o total da nota e o meu lucro liquido caiu de 0,9% para -0,2%.

Fechamento Maio 2019: R$ 168.256,14 (+R$ 39.327,12 ou + 30,50%)

Mais um fechamento, é meu primeiro fechamento após maio (famoso mês das quedas da bolsa) e começo já explicando que a diferença entre o fechamento de abril foi a venda do carro, acabei quitando uma viagem que tenho em julho e parte de uma divida que tinha com meu pai porém o restante foi direto para opçōes hehehe.

Falando sobre os lançamentos de maio, um mês muito estranho, onde a bolsa caiu forte e esperou que eu realizasse meus lançamentos para voltar a subir. Ainda assim foi um mês interessante financeiramente.

Pensando seriamente em rolar as opções para julho.. preciso fazer algumas contas mas acredito que a valorização dos papeis pagaria a recompra das opções.

despesas meio irreais, como comentei no ultimo fechamento, preciso gerar um “despesas fixas” pois nesses 12k de despesas só de viagem tem cerca de 7k