Consolidação da estratégia de opções 2019-06

Dessa vez me recusei a pagar a corretagem inaceitável de 0,5% SOBRE O VOLUME TOTAL negociado e zerei minhas posições na sexta feira 12/07/2019 que foi o ultimo dia de negociação. A ideia da estratégia atual é levar a posição até o vencimento se a ação estiver abaixo do strike (3% ou 4% e caso esteja acima no ultimo dia de negociação eu zero a posição assumindo o prejuízo na opção porém “entendendo” que a valorização do papel também é considerada lucro.

Vamos para as contas.

As operações foram basicamente

Compra de 1000 BBDC4 por R$ 36,30, venda da opção com strike de R$ 36,61 por R$ 1,03 e recompra da opção por R$ 2,00 (ação fechou o dia valendo R$ 38,04).

Compra de 3000 CMIG4 por R$ 14,45, venda da opção com strike de R$ 14,45 por R$ 0,31 e recompra da opção por R$ 0,42 (ação fechou o dia valendo R$ 15,15).

Compra de 2500 CMIG4 por R$ 14,50 venda da opção com strike de R$ 15,05 por R$ 0,30 e recompra da opção por R$ 0,16 (ação fechou o dia valendo R$ 15,15).

Resumindo:

A primeira operação deu um prejuízo de R$ 0,93 (-2,6%) por ação na venda/recompra da opção e lucro de R$ 0,77 (+2,1%) no final da operação.

A segunda operação deu um prejuízo de R$ 0,05 (-0,3%) por ação na venda/recompra da opção e lucro de R$ 0,65 (+4,5%) no final da operação.

A terceira operação deu um lucro de R$ 0,14 (+1,0%) por ação na venda/recompra da opção e lucro de R$ 0,79 (+5,4%) no final da operação.

No final das contas tive 4,1% de lucro bruto nas operações ou 3,5% liquido pois pagaria 15% sobre o lucro se eu vendesse todas as ações segunda feira porém devo vender apenas R$ 20.000,00 para “lavar o dinheiro” sem pagar IR além de poder abater o “prejuízo” das opções em meses futuros.

É isso, um ótimo resultado para compensar o péssimo mês anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *