Fechamento Novembro 2019: R$ 195.519,33 (+R$ 5.162,57 ou +2,71%)

Voltamos ao crescimento (ou recuperação) digamos assim, nada de espetacular no fechamento de Novembro, estou balanceando parte dos meus investimentos para futuras oportunidades ou necessidades de aporte. Acredito que a meta dos 200k será batida no fechamento de Dezembro, nas minhas contas a meta poderia ter sido batida caso a nossa querida CMIG4 não estivesse tão sofrível… mas vamos em frente!

Fechamento Outubro 2019: R$ 190.356,76 (-R$ 1.363,38 ou -0,71%)

Digamos que fechei o mês no 0 a 0 pois realizei a troca de alguns equipamentos eletrônicos e ainda não vendi os antigos (o poder da reserva de emergência ou como eu prefiro chamar reserva de oportunidade), de toda forma estou tomando pau na CMIG4, acho que está 6% abaixo do PM e isso puxa o patrimônio para baixo.

No mais, nenhuma novidade, vamos aos gráficos!

Como considerações finais, a média de “renda passiva” é R$ 2.736,00 porém se parar para refletir esse número é bem tendencioso uma vez que em alguns momentos eu faço recompras de opções porém não abato dos prêmios lançados, essa renda passiva está mais para um fluxo de caixa gerado pelas opções hehe, vou pensar mais nesse tema de fechamento para 2020.

Outro ponto, estou tentando puxar o tema de comprar um apartamento com minha namorada/esposa para ver se eu consigo que ela faça algo com a poupança que tem hoje porém eu vejo como é complexo explicar assuntos financeiros para pessoas que não tem tanta “afinidade” digamos assim, com o tema…

Fechamento Setembro 2019: R$ 191.720,14 (+R$ 10.735,39 ou + 5,93%)

Um mês “atípico” pois realizei a venda de um eletrônico que possuía e recebi a restituição do IR… tudo direto pra meta 200k.
Em dezembro todas as compras parceladas referentes a mobiliá do apartamento irão acabar e a meta é realizar um save de no minimo 25% da renda bruta (salário) e continuar na estratégia de opções se o mercado deixar… uma vez que vira e mexe alguns ativos ficam abaixo do pm e impossibilitam a operação de taxa.

No mais, nenhuma novidade, vamos aos gráficos!

Fechamento Julho 2019: R$ 175.813,18 (+R$ 1.008,24 ou + 0,58%)

O mês de julho teve uma pequena valorização que poderia ter sido algo na casa dos R$ 10.000,00 caso não tivesse inventando a grande viagem de intercambio. A experiencia foi interessante, se pudesse repetir com toda certeza NÃO repetiria… o custo de brincar de falar inglês por 20 dias foi de aproximadamente R$ 13.000,00 por pessoa… de toda forma vamos em frente.

Os números de “renda passiva” cresceram pois o valor alocado está maior, infelizmente os ativos tiveram uma queda expressiva o que influenciou no resultado também. Ao menos fechamos o mês no positivo.

A ideia dos custos “básicos” ainda está sendo trabalhada, o que é uma despesa “básica”?

Fechamento Junho 2019: R$ 174.804,94 (+R$ 6.548,80 ou + 3,89%)

Junho chegou ao fim, foi um mês legal financeiramente, conseguimos aumentar acima da famosa meta dos 2% ao mês porém nada em especial para comentar sobre o mês… finalmente terminei de ler o livro “Sapiens: Uma Breve História da Humanidade”, pensa em um livro grande… ainda assim achei muito interessante… meu recorde pessoal de livros está para ser batido (acho que foram 3, em um dos anos da faculdade tiver que ler “O monge e o executivo” para uma matéria de sociologia e acabei lendo os outros 2 livros da série).

Lançamentos de junho já realizados, lançamentos “OK” após ser exercido fica “fácil” conseguir prêmios interessantes (lembra da famosa meta de 2%?) e devo seguir com a estratégia…

A “alta” variação mensal foi devido ao adiantamento do décimo terceiro e os prêmios dos lançamentos de opções realizados.


Estive pensando sobre o gráfico que compara minha “renda passiva” e meus custos “básicos” porém a duvida seria, o que é uma despesa “básica”? tirando moradia os custos com alimentação/saúde são basicamente pagos via benefícios do meu atual trabalho, devo refletir mais um pouco para gerar essa visão.

Fechamento Maio 2019: R$ 168.256,14 (+R$ 39.327,12 ou + 30,50%)

Mais um fechamento, é meu primeiro fechamento após maio (famoso mês das quedas da bolsa) e começo já explicando que a diferença entre o fechamento de abril foi a venda do carro, acabei quitando uma viagem que tenho em julho e parte de uma divida que tinha com meu pai porém o restante foi direto para opçōes hehehe.

Falando sobre os lançamentos de maio, um mês muito estranho, onde a bolsa caiu forte e esperou que eu realizasse meus lançamentos para voltar a subir. Ainda assim foi um mês interessante financeiramente.

Pensando seriamente em rolar as opções para julho.. preciso fazer algumas contas mas acredito que a valorização dos papeis pagaria a recompra das opções.

despesas meio irreais, como comentei no ultimo fechamento, preciso gerar um “despesas fixas” pois nesses 12k de despesas só de viagem tem cerca de 7k

Fechamento Abril 2019: R$ 126.243,88 (+R$ 128.929,02 ou +2,13%)

Seguindo para o fechamento de abril, acredito que este seja um fechamento diferente pois estou aplicando um “jogo de números” uma vez que foi necessário adiantar um valor do cartão de crédito para comprar as passagens do intercambio que irei fazer em julho (como comprei a minha e da minha esposa, devo receber esse dinheiro nos próximos meses).

Um mês “OK”, utilizando esse jogo de números batemos a meta de 2% ao mês sem a realização de aportes fora do padrão e ainda estou negociando a venda de um equipamento portanto pode ser que nos próximo fechamento tenhamos uma alta no aporte.

Mercado RV andando de lado, estou 100% em ITSA4 aplicando a estratégia de rentabilizar a carteira com o lançamento de opções, por mim ela poderia ter essa volatilidade de 4-5% e andar de lado para sempre hehehe.

Vamos aos números.

E nossa pequena porém valente terceira linha gerada exclusivamente hoje pela nossa estratégia de opções.

Para fechar, estou pensando para os próximos fechamentos em gerar uma “linha da IF” que seria a renda liquida gerada pelos investimentos e as despesas essenciais uma vez que a linha de despesas hoje possui coisas meio fora da normalidade como as multas que tive na troca de moradia, mobilia, compra de equipamentos etc.

Fechamento Março 2019: R$ 126.243,88 (-R$ 3.428,22 ou -2,64%)

Mais um fechamento, porém o primeiro negativo, não foi desvalorização dos investimentos ou algo relacionado a eles, simplesmente precisei pagar umas contas que ja estavam planejadas a algum tempo. Resolvi comprar um PC e os gastos do AP continuam influenciando os fechamentos.

A troca de corretora está sendo interessante do ponto de vista de conhecimento/produtos do mercado. Por exemplo saiu uma análise de uma “IPO” de um FI e bastou solicitar ao meu assessor que o mesmo compartilhou comigo.

O sentimento de pagar 20 por ordem não está doendo tanto, talvez na apuração dos resultados as opções eu tenha um sentimento mais doloroso.

Vamos aos números.





Também irei acompanhar as “três linhas” que são renda ativa, despesas e renda passiva para de certa forma começar a analisar o quão financeiramente independente eu sou.






Fechamento Fevereiro 2019: R$ 129.672,10 (+R$ 1.228,85 ou 0,96%)

Como havia informado no ultimo fechamento, o resgate dos fundos MM foi concluído e realocado dentro da estratégia de opções e reserva de emergência. Alguns gastos extra relacionados a mudança de AP e compra de toda a mobilia afetaram diretamente o fechamento de Fevereiro.

Realizei ontem uma nova solicitação de resgate dos fundos MM e vou zerar minhas posições para aumentar o valor da estratégia de opções.

Irei também trocar a corretora que utilizo para aquela que tem a maior taxa de corretagem. Qual seria o motivo para sair de uma que cobra R$ 0,00 para outra que cobra R$ 20,00? Simples… tenho um colega que atua como assessor que desejo realizar maior consulta e troca de ideias além de que o mesmo me fornece acesso a diversos relatórios pagos então nada mais justo que prestigiar o mesmo e levar o capital (mesmo que pequeno) que possuo para a essa corretora. Vejamos como vou me sentir pagando R$ 20,00 por ordem.

Vamos aos números.